Dia dos Moinhos Abertos


Dia dos Moinhos Abertos 2014
A Associação Tarabelo vai integrar o evento «Dia dos Moinhos Abertos», de 5 a 6 de Abril, nos moinhos das aldeias de Prada e Tuizelo, passando ainda pela Vila de Vinhais, para o espectáculo de marionetas: a Casa dos Ventos!
Programa

5 de Abril, Sábado
Aldeia de Prada (Vinhais), pelas 09h30
Percurso Pedestre até ao Moinho de Prada acompanhado de burros;
Moenda tradicional pelos habitantes;
Partilha de histórias e saber;
Almoço-convívio;
Oficina de pão no forno comunitário.

Vila de Vinhais (Centro Cultural Solar dos Condes de Vinhais), pelas 21h30
Espectáculo de Companhia Teatro e Marionetas de Mandrágora “Casa dos Ventos” - http://www.marionetasmandragora.com (apoio da Câmara Municipal de Vinhais)

6 de Abril, Domingo
Aldeia de Tuizelo (Vinhais), pelas 10h00
Passeio pedestre até ao moinho de Tuizelo;
Inauguração do moinho com apresentação de projecto de recuperação do mesmo em parceria com Associação Palombar, Junta de Freguesia de Tuizelo e Câmara Municipal de Vinhais. Moenda;
Almoço-convívio;
Percurso pedestre ao Moinho de Quadra;
Moenda.
Encerramento da actividade
Participação gratuita
Organização: Associação Tarabelo e Rede Portuguesa de Moinhos
Apoios: Junta de Freguesia de Vila Verde, Junta de Freguesia de Tuizelo, Câmara Municipal de Vinhais, Infovinhais
Inscrições e mais informações: associacaotarabelo@gmail.com ou 00351 93 971 97 10

«Conversas de Folclore» sobre a Tradição Poético-Musical: Repentismo


«Conversas de Folclore» sobre a Tradição Poético-Musical: Repentismo
Com o objectivo geral de formar e sensibilizar os membros dos Grupos de Folclore para a importância do Improviso/Despique na tradição popular Madeirense, e a necessidade da respectiva recolha e preservação, vai realizar-se uma acção de formação integrada nas «Conversas de Folclore» sobre a Tradição Poético-Musical: Repentismo.

Esta iniciativa, realizada no âmbito do projecto de formação da Associação de Folclore e Etnografia da Região Autónoma da Madeira (AFERAM), vai ter lugar no próximo dia 5 de Abril de 2014, Sábado, no Centro Cívico do Caniçal, pelas 10 horas, e terá como formador o professor Mário André.

O professor Mário André está ligado à maior parte das experiências de recuperação da música tradicional na ilha da Madeira. É compositor, professor de música e mentor do conhecido grupo Banda d´além.

Com esta formação pretende-se:
- Reflectir sobre o trabalho desenvolvido na Madeira neste âmbito.
- Incentivar os grupos de folclore para a importância do Repentismo, o seu estudo e registo, tendo como base os documentos históricos existentes;

As inscrições estão abertas para os elementos dos Grupos de Folclore e todos os interessados na cultura popular tradicional, em particular neste género musical.

Inscrições através do email: aferam.madeira@gmail.com ou do telemóvel: 969033453.

Jornadas de Reflexão sobre Etnografia e Folclore em Mortágua


Jornadas de Reflexão sobre Etnografia e Folclore
O Município de Mortágua vai realizar no próximo dia 13 de Abril umas Jornadas de Reflexão sobre Etnografia e Folclore, destinadas a todos os diretores dos grupos de folclore, componentes e folcloristas em geral, assim como aos investigadores da cultura popular.
A organização pretende que estas jornadas sejam um estudo de áreas de interesse da cultura popular, enquanto agente promotor da identidade local, dotando os participantes de mais conhecimentos técnicos e competências artísticas, promovendo a etnografia e o folclore no concelho.
Considerando a importância dos Grupos de Folclore, enquanto agentes promotores da divulgação da cultura tradicional, é fundamental valorizar a formação e reflexão sobre temáticas tão importantes como a preservação do legado património que a nossa memória não pode deixar esquecer.
Conciliar harmoniosamente o (“Folk” – “Lore”) “Sabedoria do Povo”, enquanto preservação de um património linguístico e cultural, com a expressão dos usos, costumes e tradições que caracterizam o nosso concelho e a região, é também um objetivo destas Jornadas de Reflexão sobre Etnografia e Folclore.
As inscrições são gratuitas e poderão ser efetuadas até ao dia 7 de Abril em www.cm-mortagua.pt (inscrições em eventos).
Programa

09h00 – Receção – Centro de Animação Cultural de Mortágua

10h00 – 1º Painel / Com debate

Moderador: Dr. Joaquim Pereira Silva Correia
                 Presidente da Associação de Folclore e Etnografia da Região do Mondego (AFERM)

Oradores: ETNOGRAFIA E FOLCLORE – Conceito Epistemológico
                Inspetor António Lopes Pires
 
                RECOLHAS ETNOGRÁFICAS – Métodos, Análise e aplicação
                Sr. Miguel Esteves Almeida
 
                TRAJAR DO POVO – Origem e Recreação
                Dra. Ana Rita Leitão
 
12h30 – Intervalo para Almoço
 
14h30 – 2º Painel / Com debate
 
Moderador: Sr. Carlos Manuel Martins Saraiva
                 Conselheiro Técnico Nacional da Federação de Folclore Português
 
Oradores: A MÚSICA E O CANTAR TRADICIONAL – Origem, Conceito e Aplicação
                Professor José Luís Conceição Ramos Adriano
 
               A DANÇA TRADICIONAL – Origem, Conceito e Aplicação
               Dr. António José Santos Gabriel
 
               REPRESENTAÇÃO ETNOGRÁFICA – Adaptação ao Espetáculo
               D. Laura Maria Balsemão Campos

17h00 - Encerramento

Ver o Cartaz>>>

Sabores da Lampreia em Valença


Entre 21 e 23 de março, a lampreia do rio Minho – considerada a melhor do mundo, vai ser confeccionada, de cinco maneiras diferentes, pelas mãos sábias e experientes dos elementos da Associação Sabores do Minho, para degustar, a preços populares, num festival gastronómico.

Sabores da Lampreia é um convite irresistível para saborear a lampreia a 10 euros a dose. Lampreia à Bordalesa, Arroz de Lampreia, Lampreia Fumada/Grelhada, Lampreia Assada no Forno ou Lampreia Recheada são os tipos de lampreia possíveis de saborear. Como prato alternativo, os tradicionais Rojões farão as honras dos apreciadores deste prato. Acompanham o caldo verde, a 1,5 euros a dose, bem como os bons vinhos verdes da região e as sobremesas típicas.

Do programa de animação complementar: sexta-feira decorrerá uma noite de fados a cargo do grupo Lethes. Sábado o recinto abre às 11h30 e para as 15h30 está programado um showcooking. A noite será animada pela Associação Musical de São Pedro da Torre e pelo Grupo de Cordas 6tás9. Domingo o recinto abre às 11h30 e a tarde será animada com concertinas e desgarradas.

A feira é uma genuína festa gastronómica galaico-minhota que a par de se comer bem proporciona um ambiente acolhedor e com muita animação. O recinto abre sexta-feira, 21 de março, a partir das 13h00, junto à Igreja de São Pedro da Torre e encerra domingo, 23 de março, no fim da noite.

A iniciativa é da Câmara Municipal de Valença, Junta de Freguesia de São Pedro da Torre e da Associação Sabores do Rio Minho.

Para Jorge Salgueiro Mendes, Presidente da CM de Valença, “A Lampreia de Valença é, hoje, uma referência gastronómica, a par do Bacalhau para os apreciadores da boa comida. Esta mostra consolida-se, ano após ano e está, hoje, entre os grandes eventos gastronómicos da região”.

A qualidade da lampreia do rio Minho, apresentada neste certame, tem cativado um número crescente de amantes e curiosos deste manjar e projetado, cada vez mais, esta feira, sendo já uma referência da região.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...