Festas e Romarias Populares em Portugal - Norte (Trás-os-Montes e Alto Douro)


Miguel Torga, no seu texto intitulado “Reino Maravilhoso”, e referindo-se a Camilo Castelo Branco (que viveu parte da sua adolescência nos concelhos de Vila Real e de Ribeira de pena), escreve o seguinte: «Que diz o senhor Varatojo!? O Camilo! O Camilo levou mas foi uma grande coça na Senhora da Azinheira, outra na Senhora da Saúde, outra na Senhora dos Remédios… Fazia-se fino!»

Também na região de Trás-os-Montes e Alto Douro (o tal “Reino Maravilhoso” de Miguel Torga) há muitas e famosas Festas e Romarias Populares.

É certo que cada um gosta mais (ou acha mais importante) esta ou aquela Romaria ou Festa Popular, pelo que as que vão ser aqui apresentadas são apenas algumas das que não nos podemos esquecer ao longo do ano:

- As Festas em honra de S. Sebastião
Todos os anos, no dia 20 de Janeiro, realizam-se, em diversas localidades dos concelhos de Boticas (por ex. em Alturas do Barroso, Cerdedo, Vila Grande – Dornelas e Viveiro - São Salvador do Viveiro) e de Montalegre, as Festas em honra de S. Sebastião, com características essencialmente comunitárias, onde há distribuição de comida (apenas de pão ou também de carne e mesmo arroz) e de vinho, em grandes mesas comuns.

- Festa dos Caretos
A Festa dos Caretos, no Domingo de Carnaval, em Podence (Macedo de Cavaleiros, é uma espécie de retoma da Festa dos Rapazes (que tem lugar por alturas do Natal), mas desta vez ligada aos rituais carnavalescos que assinalam o início dos constrangimentos da Quaresma, o fim do ciclo do Inverno e marcam o renascimento que a aproximação da Primavera representa para quem tira da terra o seu sustento.

- Romaria de Nossa Senhora dos Remédios
Esta é, efectivamente, uma romaria no sentido mais lato do termo. Realiza-se em Lamego, à volta do dia 8 de Setembro. Para além dos aspectos estritamente religiosos há todo um enquadramento lúdico materializado em jogos populares, bailes, comida e bebida. A «noitada», marcada por arraiais – uns mais organizados e outros mais espontâneos -, continua a atrair multidões. Este exaltar dos sentidos, que pode passar pelos excessos da comida, da bebida, do namoro ou da pancadaria, nem sempre foi muito bem visto pela hierarquia religiosa. De resto, desde o final do século passado [séc.XIX] até ao salazarismo houve um combate das autoridades eclesiásticas e policiais aos «excessos dos arraiais».

- Romaria de Sra da Saúde
Nesta Romaria, que se realiza, anualmente, no mês de Agosto, em Saudel (Sabrosa), são de destacar: a Feira Anual, onde comerciantes e compradores se encontrarão para efectuarem os seus negócios em ambiente descontraído. As actividades religiosas: de manhã haverá a celebração da Eucaristia com pregação seguida de uma procissão à volta do recinto; à noite, procissão de velas com início na igreja matriz de S. Lourenço a terminar na capela de Nossa Senhora da Saúde, em Saudel.

O dia principal das festas está reservado à grande manifestação religiosa: uma procissão em que a imagem de Nossa Senhora da Saúde é colocada num imponente andor e transportada à volta do Santuário;

- Romaria de Nª Senhora da Pena
Todos os anos, no 2º Domingo de Setembro, a freguesia de Mouçós (Vila Real) é palco de uma manifestação religiosa quase única em todo o país!

As festividades em honra de Nossa Senhora da Pena reúnem milhares de pessoas que anseiam por assistir à procissão, conhecida pelos seus andores monumentais: estes chegam a atingir 23 metros de altura (mais altos que a própria igreja), pesam toneladas, e são levados por cerca de 100 homens.

- Romaria de Nª Sª da Azinheira
Festa religiosa muito concorrida, com missa e procissão. É no dia 15 de Agosto, em S. Martinho de Anta – Sabrosa. Realizam-se também corridas de cavalos, feira, concertos e o respectivo arraial.

- Romaria de Nª Sª da Piedade
Anualmente realiza-se a Romaria de Nossa Senhora da Piedade, a qual tem sempre o seu início a partir da Quinta-feira antes do 2º Domingo de Agosto, sendo este o principal dia das Festividades, decorrem em Sanfins do Douro – Alijó.

O Domingo, dia principal da Romaria, inicia-se o dia com uma missa campal no Santuário e de seguida ocorre o Leilão do Andor ou Arrematação do Andor (tradição única em Portugal), em que dois grupos, o Grupo Velho e o Grupo Novo disputam entre si, (com verbas que ultrapassam os 30.000 Euros) a honra de transportarem aos seus ombros, nas procissões que se irão seguir, o andor, cujo peso ronda os 900 Kg, daquela a quem os Sanfinenses chamam de MÃE: Nossa Senhora da Piedade.

3 comentários:

  1. Parabéns pela estrutura e conteúdo de seu blog, forte abraço, Renato artesanato em mdf

    ResponderEliminar
  2. Uma ajuda preciosa para recolha de patrocínios donativos e apoios para próximas festas populares.

    Inscrição grátis e simples em http://www.apoiantes.pt/

    ResponderEliminar

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...