Rancho Tradicional de Cinfães presente no Museu de Arte Popular - Lisboa

O Rancho Tradicional de Cinfães, com sede em Lisboa, participou, no passado dia 16 de Abril, na reedição do Mercado de Primavera, realizado no Museu de Arte Popular, divulgando a cultura popular do concelho de Cinfães, através dos trajes, dos cantares, das danças e de representações etno-folclóricas.

O Dr. Carlos Gomes, a quem agradecemos, enviou-nos algumas fotos que passamos a reproduzir:






Festival Internacional de Folclore do Concelho de Almeirim - Abril de 2012

SPOT PROMOCIONAL
Festival Internacional de Folclore do Concelho de Almeirim
21 a 24 de Abril de 2012

Museu de Arte Popular – Lisboa: Memórias resgatadas em direcção ao futuro!

Está a decorrer neste fim-de-semana (15 a 17 de Abril), no Museu de Arte Popular – Lisboa, uma reedição do antigo Mercado da Primavera.

“(…) Resgatámos memórias e buscámos novos caminhos para construir a História deste Museu, pois queremos alicerçar, solidamente, o seu futuro, consolidando um destino, uma vocação.

Procurámos conhecer melhor os actores desta construção; recuámos no Tempo. Hoje, contamos, incondicionalmente, com a participação de todos vós, os novos actores.

Chamámos construtores do MAP aos discípulos de uma identidade nacional de raiz romântica que, cedo ou tarde, foram os actores da afirmação de uma outra identidade já nos primórdios de 1930, dentro de uma modernidade igualmente nacionalista, que, desta feita, metamorfoseada pela batuta da Política do espírito e da assumpção da arte popular, projectou uma imagem desse Portugal.

Nos fundadores da genealogia dos construtores do MAP, os românticos que forjavam uma identidade nacional, encontrámos a génese para a compreensão deste Museu. Nos ideólogos da Política do Espírito reencontrámos a metamorfose dos ideais nacionalistas e da sua produção.(…)”

A Directora do Museu de Arte Popular
Arqª Andreia Galvão
in folheto da exposição “Os Construtores do MAP. Museu em Construção”

À entrada do Museu de Arte Popular



A "Capa de Honra" Mirandesa
e exemplares de olaria (Barros de Bisalhães?)

A Arqª Andreia Galvão é a actual Directora do Museu de Arte Popular
Fotos disponibilizadas pelo Dr. Carlos Gomes

Meses do ano: ABRIL

Entrados no mês de Abril, e já tendo passado o dia 1 deste mês (conhecido como o 'Dia das Mentiras'), lembramos que ABRIL vem do latim aprilis que, por sua vez, deriva do verbo aperire, que significa abrir, sendo o único dos meses cuja denominação faz lembrar a estação em que o colocaram, referindo-se ao abrir das flores na Primavera. Se quiser saber mais acerca deste mês>>>

Neste mês, este ano, os católicos celebram a Semana Santa e a Páscoa. Por todo o país, particularmente no Norte e no Centro, realizam-se inúmeras celebrações e actividades tradicionais, das quais destacamos: a ementa das almas, a serração da velha (entre outros usos, costumes e tradições), e, em particular, a Semana Santa em Braga e a Quaresma na Beira Baixa.

O Calendário Agrícola lembra-nos que, durante o mês de Abril, devemos “Proceder à preparação das terras destinadas às próximas sementeiras. Para aceleração das ervas daninhas devem-se lavrar e gradar as terras de pousio.” Não esquecer que, para além dos trabalhos no campo, também há muito que fazer na vinha, na horta, no pomar, no jardim, na adega e com os animais.

Neste mês de Abril, vamos celebrar o Dia da Aviação e Cosmonáutica, o Dia Mundial da Hemofilia e o Dia Internacional da Terra, entre outros.

No dia 20 de Abril de 1570 realizou-se, pela primeira vez, a Procissão de Nossa Senhora da Saúde, em Lisboa, como acção de graças por ter terminado a peste no Reino.

Não esquecer que neste mês, há outras datas comemorativas e efemérides que importa celebrar.

Diz o povo que “Se não chove em Abril, perde o lavrador couro e quadril.” Mas há outros provérbios que também se referem, com mais ou menos propriedade, a este mês. Quem estiver interessado, pode conhecer Provérbios, Adágios e Ditados Populares sobre outros meses e/ou sobre outros assuntos.

Quem nasceu entre os dias 1 e 20 de Abril está sob o signo Carneiro: “Os nativos deste signo são prudentes, activos, dedicados, entusiastas e persistentes. As suas principais falhas são: exagerados, vingativos, irritadiços e inconstantes.” Mas quem nasceu entre os dias 21 e 30 de Abril já pertence ao signo Touro: “Os nativos deste signo são inteligentes, voluntariosos, fiéis, generosos e enérgicos. As suas principais falhas são: vingativos, vaidosos, violentes e impiedosos”. Há 100 anos havia diversas superstições e crendices acerca do mês de Março e destes signos: Carneiro e Touro

Provérbios e adágios populares relativos ao mês de Abril

» É próprio do mês de abril, as águas serem às mil.
» Em Abril queima a velha ocarro e o carril.
» Vinha que rebenta em Abril, dá pouco vinho para o barril.
» A água que no Verão há-de regar, em Abril há-de ficar.
» Quem em Abril não varre a eira e em Maio não racha a leira, anda todo o ano em canseira.
» Inverno de Março e seca de Abril, deixam o lavrador a pedir.
» No princípio ou no fim, Abril costuma ser ruim.
» Abril frio e molhado, enche o celeiro e farta o gado.
» Manhãs de Abril, boas de andar e doces de dormir.
» A ti chova todo o ano e a mim em Abril e Maio.
» Sardinha de Abril, vê-la e deixá-la ir.
» Sáveis por s. Marcos (dia 25) enchem os barcos.
» Em Abril queimou a velha o carro e o carril e uma camba que deixou em Maio a queimou.
» Abril frio, pão e vinho.
» Em Abril, águas mil coadas por um mandil [tecido grosseiro].
» Frio de Abril nas pedras vai ferir.
» Guarda pão para Maio e lenha para Abril.
» Abril chove para os homens e mais para as bestas.
» Se não chove em Abril perde o lavrador o carro e o carril.
» Em Abril, abre a porta à vaca e deixa-a ir.
» Entre Março e Abril não há que rir.
» Em Abril vai a velha onde quer ir e a sua casa vem dormir.
» A aveia em Abril está a dormir.
» Em tempo de cuco, pela manhã molhado, à noite enxuto.
» Não há mês mais irritado, do que Abril zangado.
» O grão de Abril, nem por semear nem nascido.
» Abril frio, ano de pão e vinho.
» Em Abril queijos mil, e em Maio três ou quatro.
» Abril, no princípio ou no fim é ruim.
» Em Abril, queima a velha o carro e o carril e deixa um tição para Maio, para comer as cerejas ao borralho.

Poderá, ainda, encontrar mais Provérbios e Ditados Populares aqui>>>
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...